Óculos: a imagem de marca de muitos músicos

O mundo da música está recheado de personalidades únicas e de looks extravagantes onde, como seria de esperar, os óculos – graduados ou escuros – assumem um papel fundamental!

Muitos artistas, em particular cantores e vocalistas de bandas de grande sucesso, utilizam como parte da sua imagem de marca um par de óculos que os torna absolutamente inesquecíveis, seja em palco, na sua personagem musical, ou na vida privada.

É uma lista que não pára de crescer e que incluirá certamente muitos artistas contemporâneos e do passado do mundo da música. Destacamos alguns deles e os seus looks com óculos mais arrojados:

Os óculos fazem parte da trágica história de Buddy Holly, uma promissora estrela de rock que morreu no final dos anos 50 numa queda de avião, com apenas 22 anos. Eram a imagem de marca deste jovem cantor que tornou os óculos graduados um acessório verdadeiramente “cool” junto dos seus fãs.

Também nos anos 50 e 60, Roy Orbison conquistou o mundo com os seus óculos escuros de formato tradicional e alongado sobre o rosto, que começou a usar em palco após perder os seus graduados. Há até quem diga que Orbison seria cego; certo é que os óculos muito escurecidos criaram uma aura de mistério e secretismo em torno do músico.

Já Ray Charles, que perdeu a visão aos sete anos, usou sempre óculos escuros na sua vida artística, oferecendo destaque ao seu inesquecível sorriso. Definiu modas de óculos, maioritariamente escurecidos, rectangulares e fechados sobre a face.

A década de 60 marcou a moda dos óculos de formato redondo, com destaque para as estrelas da música Janis Joplin e John Lennon – embora se tenham tornado a imagem de marca de Lennon sobretudo após a separação dos Beatles.

Mas a lista continua, com Eric Clapton a tornar os óculos graduados a sua imagem de marca, ora em modelos arredondados, ora em modelos rectangulares. Outro músico dos anos 70 que se destaca pelos óculos óculos graduados invulgares é Elvis Costello, ainda hoje presentes no seu dia-a-dia.

Vamos para os modelos ousados e peculiares, como os óculos de Ozzy Osbourne – na sua maioria redondos e muito escuros e coloridos. A personalidade irreverente também passa para os óculos escolhidos para fazerem parte do look.

Também com óculos bem longos e coloridos Elton John faz furor desde os anos 70, construindo a sua personalidade artística com a ajuda deste inesquecível acessório – e por vezes utilizando os óculos como parte do look inusitado para cada espectáculo!

Nos anos 80, Michael Jackson foi o rei da pop com óculos espelhados, de formato aviador ou modelos mais pequenos sobre os olhos. Já Stevie Wonder, cuja cegueira foi praticamente desde nascença, tornou os óculos escuros rectangulares a sua imagem mais forte.

Bono, vocalista dos U2, constrói também a sua imagem em torno de óculos escuros coloridos e rectangulares, ao contrário de Morrissey, ex-The Who, que aposta mais no look com óculos graduados longos no rosto.

Os anos 2000 são uma época curiosa também para a moda em óculos, com músicos a utilizarem óculos graduados para comporem os seus looks mais trendy – como Justin Timberlake – e outros a apostarem tudo nos modelos de óculos escuros mais arrojados – como é o caso de Lady Gaga, que tornou os óculos uma parte muito importante da sua personalidade artística.

 

A personalidade de um artista de música também é definida pelos óculos que utiliza para chamar a atenção do seu público – e tem sido assim pelo menos desde meados do século XX. A história da moda em óculos continuará a ser escrita nas páginas da história da música – lado a lado, como tem sido até aqui!